Notícias

Ver notícia

Em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, a Águas de São Francisco inaugurou a primeira Estação de Tratamento de Esgoto de Barcarena. O evento ocorreu nessa sexta-feira (5), em ambiente virtual, em atendimento às orientações de isolamento social. A unidade tem capacidade para tratar 18 mil litros de dejetos por hora, com benefício direto para 4,4 mil moradores.

O investimento vem na contramão da realidade do estado, que registra a pior posição no Ranking do Saneamento 2020, do Instituto Trata Brasil, que considera as 100 maiores cidades brasileiras em termos de população. Encabeçada por Ananindeua (100º), a lista segue com Santarém (97º) e Belém (95º) entre as dez cidades com os índices mais preocupantes.

“O saneamento é uma infraestrutura ainda deficiente no Brasil. O Pará é um dos estados com os maiores desafios em saneamento básico no país. Mais da metade da população paraense não tem acesso à água tratada e apenas 5% conta com coleta de esgoto. A região Norte tem uma dificuldade muito grande em levar esses serviços à população. É um orgulho ver uma cidade como Barcarena caminhar na direção certa, rumo à universalização do saneamento”, destacou o diretor executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos.

A dinâmica de instalação das cidades não prioriza o saneamento básico. Logo, poços rasos são perfurados ao lado de fossas, colocando a saúde da população em risco. Esta situação começa a mudar em Barcarena, com a inauguração da ETE Cabanos. “Com o tratamento de esgoto, a saúde pública e toda a população ganham, a partir da prevenção de doenças infecciosas do trato intestinal e doenças parasitárias”, destaca o prefeito de Barcarena, Paulo Alcântara. “Hoje, a empresa está dando provas que a decisão pela concessão foi acertada e esperamos que daqui para frente a gente comece a melhorar a situação do esgoto em Barcarena. Este foi o primeiro passo”, completa.

O investimento em saneamento básico impacta positivamente na saúde pública. É que a cada R$ 1,00 investido em saneamento, economizam-se R$ 4,00 em custos com saúde. “Toda a cidade que quer crescer pensa em investimento em saneamento básico, que é muito importante para que a população tenha saúde. O poder público acaba, então, diminuindo seus custos com esse investimento”, afirmou José Ilson, presidente da Câmara Municipal de Barcarena.

A concessionária Águas de São Francisco trabalha na ampliação da cobertura de esgotamento sanitário no município. Em breve, os investimentos beneficiarão 14 mil moradores. O projeto de expansão inclui a implantação de duas Estações Elevatórias de Esgoto (EEE). “No nosso país, de tantas desigualdades, temos que garantir o acesso aos serviços essenciais, como o saneamento. A gente espera poder avançar e garantir a todos os munícipes o esgotamento sanitário”, deputado estadual Renato Ogawa.

Localizada às margens do rio Murucupi, a ETE Cabanos utiliza Reator Anaeróbio de Fluxo Ascendente (RAFA), tecnologia que confere mais eficiência na operação. “A ETE Cabanos e toda a infraestrutura como extensão de rede e interligações domiciliares à rede coletora, trazem benefícios para a saúde preventiva. O esgoto bruto passa por tratamento biológico, de significativo desempenho, que está adequado ao clima da cidade. No momento, são 4,4 mil moradores beneficiados e iremos expandir o serviço”, destacou Diego Dal Magro, diretor executivo da Águas de São Francisco.

As praias e igarapés do município agora contam com o esgotamento sanitário como aliado na preservação dos recursos hídricos. A pedagoga Roseane Simões Cardoso mora no município desde a década de 1980 e comemora os avanços. “A Estação de Tratamento de Esgoto vai dar uma melhor condição de vida para os ribeirinhos. Ter saúde é fundamental”.

O diretor-presidente da Águas de São Francisco frisou que, além do trabalho da concessionária, para que entregas como a ETE Cabanos sejam possíveis, sobretudo em um momento de enfrentamento à pandemia, é preciso que demais agentes estejam comprometidos com o saneamento. “Os investimentos são construídos pela disposição política do poder concedente; fiscalização por parte da Agência Reguladora; do trabalho do Legislativo na elaboração das leis; e pela população que clama cada vez mais por serviços de qualidade”.

Os serviços da Águas de São Francisco são fiscalizados pela Agência Reguladora de Serviços Públicos de Barcarena. “A Agência garante o controle e a medição dos serviços para a melhor prestação à população e desenvolvimento da cidade. Nos associamos à Associação Brasileira de Agências de Regulação, o que permitiu mais capacitação junto as demais agências, figurando no cenário nacional e internacional, para trazer o mais alto grau de eficiência aos usuários, concedentes e prestadores”, explica o presidente da Arsep, Affonso Henriques.

Compartilhar:

Veja Também

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Águas de São Francisco trabalha 24h por dia para ampliar e melhorar o saneamento em Barcarena.

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Águas de São Francisco é responsável pelos serviços de água e tratamento de esgoto do município de Barcarena, no Pará.

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

Compliance Saiba mais
Compliance

O Programa de Compliance da Águas de São Francisco promove uma cultura de integridade com base nos valores da Aegea.